terça-feira, 3 de novembro de 2009

Aos Meus Amigos Especiais



Olá, hoje gostaria de dedicar esses dois selinhos as novas pessoas que conheci nestes caminhos virtuais:

Lisa (do blog Inquietações - http://lisanunes.blogspot.com/)

Nereida (do blog: Onde o Tempo não para - http://nereida-umlugarondeotempono.blogspot.com/)


Graça (do blog: Os Botões de Madre Pérola - http://botoesmadreperola.blogspot.com/)

Dulce (do blog: Em Verso e Prosa - http://em-prosa-e-verso.blogspot.com/)

Daniel (do blog: http://danielmilagredanieldaniel.blogspot.com/)


A Lisa, por sua atenção e carinho, percebidos em cada comentário e que 'subiu as escadas dessa "nave" quando havia apenas o "comandante"'. Lisa, se eu falar mais de você novamente, vão dizer que é paixão! (sic).


A Nereida, que de fato 'mostrou' que o tempo não para. Tornou-se seguidora e está sempre por aqui.



Dulce, o que dizer...alguém que 'para' por por um instante, a fitar a Lua explendida, dispensa mais justificativas. Quisera, além de partilhar do mesmo prazer, também pudesse compartilhar do mesmo sentimentalismo que tens com os versos, e prosa.


Graça, viestes para firmar de forma gráfica, com vosso nome, o que de fato vocês quatro o fazem de fato: dão 'graça' a este espaço. Algo que o seu espaço dispõem bastante.


Daniel, cavalheiro como me parece ser, deixei-o após as damas. Aprecio como usa a poesia a homenagear os querídos. Ao ler, de alguma forma pareço encontrar, em minhas lembranças ou em meu coração, também um amigo como a sua poesia descreve.


Há única regra para esses selos é usa-los de acordo com a regra do seu coração. Homenagei, fale, cite, recite, o que importa é que siga o que tens firmado dentro de tua alma, dentro de teu sentimento.

Um Imenso muito obrigado a vocês e que possamos estender cada vez mais essa amizade. Sinto-me afortunado por "tê-los".

JC.


PS: Agradeço a todos meus amigos que passam por aqui, não blogueiros, mas que por estarem fisicamente mais próximos, fazem seus comentários em pessoa.

11 comentários:

  1. J.César,
    Amei receber um selinho seu!
    É Muito fofo tudo isso :)
    E quer saber, eu não me importo com o que os outros acham.O importante é a alegria que esta amizade nos proporciona, o afeto que trocamos aqui é consequência de um laço sincero, que vamos construindo dia a dia, através das afinidades que vamos descobrindo e até mesmo nas diferenças.
    Por enquanto, o meu muito obrigada!
    Vou postar os selinhos,
    beijin

    ResponderExcluir
  2. J Cesar,
    acabo de ver no meu blog o seu comentário e seu convite...
    Vim olhar e agradecer!
    Que homenagem linda, já estou postando seu selo, sem demora, muito grata mesmo!

    Para Lisa, agora: isso mesmo, minha terna amiga, não se importe com nada, viu, vá em frente...
    J Cesar, pensando bem, por que será que a linda Lisa disse essas palavrinhas 'por enquanto', hein?
    Sei não...rs
    Bjs, amigo, você já se tornou especial para nós.

    ResponderExcluir
  3. JCesar
    Que lindo presente!
    Tanto pelos selos, que vou deixar no Em Prosa e Verso para que todos os leitores os vejam antes de leva-los para o Livro dos meus Selos, um espaço criado com carinho para guardar os presentes dos amigos...
    Tanto pelas palavras que aqui encontrei e que me sensilizaram, dando alento a minha alma de "escrevinhadora" muito amadora...
    Muitissimo obrigada e, acredite, estar aqui, segui-lo em seus escritos, é um prazer.
    Ainda mais com essa imensa lua brilhando em seu céu!...
    bjs.

    ResponderExcluir
  4. Cesar

    Fico extremamente agradecido pela lembrança. Linkei e depois blogarei com porazer no meu blogo especial - amigos selinhos.
    Reitero com obrigado e deixo um abraço.
    Daniel

    ResponderExcluir
  5. Querida Graça,
    OBRIGADA pelas palavras carinhosas.
    Apareça láh no meu cantinho quando quizer,
    quando disse "Por enquanto" , é pq tinha intenção de voltar aqui - ainda hoje :)


    J.César,
    fiquei pensando sobre o que você escreveu láh (da dorzinha da ausência) e lembrei desta frase
    de Deng Ming-Dao (pensador chinês) que gosto muito: "As pessoas realmente ligadas não precisam de ligação física. Quando se reencontram, mesmo depois de muitos anos afastados, sua amizade é tão forte quanto sempre." (Ainda não nos vimos nem nos reencontramos, mas para mim já é como se fosse)

    Quando falei sobre "afinidades e diferenças, também penso que a amizade que não sobrevive apenas com uma dessas categorias", mas para tudo há um começo e acredito que elas dão o ponto de partida. O que vem depois disso, é consequência.
    Achei perfeito esse exemplo : "Quando faço panetone, adiciono sal a massa doce. Quando faço molho de tomate, adiciono açucar, yogurte a salada, frango com manga, manga e passas com folhas, passas e beringela ao forno.Acho que uma coisa está para a outra e em cada momento é dosar a dose certa para ter-se a melhor combinação."
    A propósito.. estás me parecendo um excelente gourmet. Me fale mais dessas habilidades:)

    Para encerrar, te deixo na companhia de Norman Douglas: "Para encontrar um amigo, devemos fechar um olho. Para conserva-lo, devemos fechar os dois."

    Um abraço de urso

    ResponderExcluir
  6. J Cesar,
    estou de volta para dizer que já peguei os selinhos e só vou aguardar a blogagem coletiva (da qual participo) terminar, e aí sim vou postar os seus lindos selinhos.
    Por uma razão simples: eles não merecem ficar somente do lado do blog, merecem sim uma postagem sobre eles, sobre o dono deles, essa pessoa encantadora que vc é!!!
    Aguarde, viu?
    Bjs.
    PS. Diga à linda Lisa que eu tb estou de olho...rsrs

    ResponderExcluir
  7. Olá J.César,
    como estás?
    to passando pra dar um oi e para deixar uma dica - da minha amiga Elisa - sobre como eliminar estas letrinhas na hora de deixar um comentário pro blog amigo - passa lá neste dia
    http://elisafuji.blogspot.com/2009/10/talvez-voce-nao-saiba-mas-opcao-de.html
    Eu fiz no meu!
    Beijin

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. César, tá arrasando no blog, heim! :D

    Olha, é fato que as tuas maldições não pegam! Voltei calmamente no onibus hoje, até dormi! hahaha
    O que vc diria? "Eu lá quero saber de onibus?" rs

    A foto da lua está linda mesmo.
    Mas prefiro os meus slides de Psicanálise.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Obrigado a todos (e bem vindo, Renato, espero ansioso pelo seu blog).

    Todos vocês merecem muito, e que eu, como simples mortal, sou limitado em conferir. Compartilho o que em mim repouso como essencial: meu coração.

    Dulce, se você se auto intitula como "escrivinhadora", meu Deus! O que serei eu? rs... que eu encontre o caminho e consiga subir os degraus que me possibilitem estar próximo de sua altura.

    Graça...não disse? Na grafia e com alma, com sua graça você contribui com este espaço. Nessa 'triangulização' com a Lisa, me senti sentado, em um pitoresco lugar (um Café a beira praça, praia...), daqueles em que ficamos em prosa, que entre futilidades, curiosidades e seriedade, mas com alegria e desprendimento, ves ou outra, um pedaço de guardanapo depositavamos palavras, poucos e algumas toscas. No entanto com a esperança de detonar efeito. Assim eram os 'pais' dos SMS!rs.
    Amigos, como é bom tê-los 'por perto'. Pois, Lisa, mais uma vez CONCORDO com você, com relação a distância física. Distância é uma palavra que mensura matéria. Sentimento não se mensura fisicamente. Assim, tenho-os tão próximos ou mais próximo do que a minha própria derme. Pois, sem demagogia, quanto mais os conheço, mais passo a senti-los. Se alegram-se, alegro-me. Se choram, choro. Se sorriem, gargalho. Se ausentam-se, fazem falta.

    Lisa, quando imaginei criar esses espaço, tinha-o como 'album de fotos', com legendas e reflexões que de alguma forma pudesse germinar uma nova maneira de olhar para a cidade ao redor, abstrair-se de sua conatação caótica (próprio das capitais e grandes centros) e, até por instrospecção, exercitar a sensibilidade. Costumamos perceber o mundo quando em estado de pura alegria, felicidade, de amor, mas, não será possível o inverso? perceber para descobrir o amor!(em qualquer formato)
    Em um curto espaço de tempo, migrei para o blogger e dividi a 'idéia'. Agora, fotos em um espaço, textos em outro. Textos? É, agora precisarei refletir sobre os textos. A percepção do dia-a-dia parece ter ficado em alerta.
    Pois bem, em um segundo momento(principalmente com a 'chegada' do meu primeiro seguidor), pautar e escrever. Mas, nesse curso, uma nova transformação. Entre os primeiros posts que li de você, Lisa, e acompanhando os outros blogs hoje, e os comentários que recebo, com muito gratidão pelas palavras dirigidas, começo a 'empilhar' temas, digamos assim. Agora, a vontade de produzir é refreada (ou tento, não?!rs).

    Daniel, além do abraço, estendo-lhe um aperto de mão, que são dispendidos pelos amigos.

    Meninas, que me permitam segurar delicadamente suas mãos, minhas palmas sob suas palmas enquanto dirijo-me em palavras a vocês, dardeado por vosso olhar.

    Com muito amor
    Obrigado.
    JC

    ResponderExcluir
  11. J.Cesar,
    gostei de imaginar eu vc, e a Graça) ["num pitoresco lugar (um Café a beira praça), daqueles em que ficamos em prosa, que entre futilidades, curiosidades e seriedade, mas com alegria e desprendimento, ves ou outra, um pedaço de guardanapo depositavamos palavras, poucos e algumas toscas. No entanto com a esperança de detonar efeito. Assim eram os 'pais' dos SMS!rs] -ADOREI!!!

    Em tempos de feira do livro.. aqui seria um ótimo local para sentarmos sob a sombra dos jacarandás, em meio as barracas de livros. Eu os convido para um café, logo mais a tardinha, que tal?

    1Abraço maiúsculo

    ResponderExcluir